Tain’t what you do, it’s the way that you do it (2013)

by

“With the true essence of jazz, this CD can give you nothing but swing, baby. A trio that’s done its homework with arrangements reminiscent of Nat King Cole and a tip of that to the John Pizzarelli trio. Pianist Hercules Gomes and bassist Ricardo Ramos provide relentless harmony and beat while the guitar swings with echoes of Freddie Green and Bucky Pizzarelli who said: “Who’s that playing rhythm? He is good!” about Ricardo Baldacci. All in all, a great swinging CD for all you lindy hoppers, as well as music fans who love swinging jazz. “

Martin Pizzarelli

Este é o albúm de estréia do Ricardo Baldacci Trio. Carregado do mais puro Swing Jazz do início ao fim.

O título do trabalho é uma expressão popular que virou música no final dos anos 1930, que diz ser mais importante a maneira de se fazer algo. E, se for de uma forma fácil e descontraída, há swing e resultados.

Os três rapazes de trinta e poucos, gravaram um CD feito de canções que emocionam e fazem dançar, um apanhado das diversas facetas do Swing Jazz de forma moderna: blues, baladas, swings e instrumentais; com arranjos cuidadosos, muita improvisação e valiosas participações especiais.

Com muito balanço e bom humor, em quinze faixas, o Trio apresenta quatro composições próprias e mais onze canções, algumas clássicas do estilo, de compositores como os irmãos Gershwin e Jimmy Van Heusen e outras um tanto desconhecidas. Todas servem de veículo para mostrar a coesão do trabalho do time e suas influências que vão desde os inevitáveis trios sem bateria de Nat King Cole e John Pizzarelli, às orquestras de Count Basie e Duke Ellington além de cantores como Frank Sinatra e Jimmy Lunceford. O disco conta ainda com a participação especial do grupo de harmonia vocal sueco The Hebbe Sister, que assim como o Ricardo Baldacci Trio, integraram o lineup do HDC, maior evento de Lindy Hop da Suécia e um dos maiores do mundo em 2012. As jovens pegam carona e também estreiam em registro fonográfico. É a prova que o estilo musical incluído neste trabalho transcende as barreiras da nacionalidade e tempo.

Entre as composições autorais no CD temos a balada dançante, Because of You; um pulsante tributo aos lindy hoppers, Do The Lindy Hop; e o blues com o jeitão de big band, Baldacci’s Blues – as três assinadas por Ricardo Baldacci. Há também um outro blues menor de harmonia moderna, que faz referência aos tempos de ouro da Blue Note chamado Sutra’s Blues, uma homenagem do baixista Ricardo Ramos a sua esposa chamada Sutra. Entre as tradicionais do cancioneiro popular de swing temos: ‘S Wonderful, Come Fly with Me, For Sentimental Reasons, a adaptação do arranjo de Billy May em All I Need Is The Girl, e uma das canções mais executadas em coreografias de sapateado e lindy, Tain’t What You Do.

O projeto conta com nomes de peso na produção: Bill Moss e Jim Czak, dois dos mais reconhecidos engenheiros de som e produtores da história do jazz, que aqui são os responsáveis pela mixagem e masterização. Mais que um capricho, estes profissionais assumiram suas funções como uma maneira que o trio de jazz encontrou para garantir os timbres e sonoridades clássicos desejados. Se a idéia era fazer um disco de swing jazz dentro de sua concepção mais pura, porque não colocar pra trabalhar aqueles que verdadeiramente fizeram alguns dos melhores e mais clássicos discos de jazz de todos os tempos.

Tain’t what you do é uma celebração ao swing, aos lindy hoppers e aos amantes dos estilos. Também é um disco gostoso de ouvir para quem simplesmente é fã de boas melodias e tem uma queda pelo jazz.

Tain't what you do, it's the way that you do it

2013

Álbum de estréia do Ricardo Baldacci Trio. Carregado do mais puro Swing Jazz do início ao fim.

PageLines